O que é Joule?

O que é JOULE?

O sistema de cerca energizada somente realiza a sua função quando libera através dos fios, que compõem a cerca, um choque elétrico que produzirá um desconforto ao futuro intruso, bem como acionando alarmes indicativos de tal tentativa.

Esta energia é medida na unidade “Joule”, que por sua vez nos informa se existe a realização de trabalho. Ou melhor, se houve a energização dos fios da cerca durante um certo intervalo de tempo.

Este choque depende diretamente da energia disponível no arame no momento em que o intruso toca o mesmo. O efeito produzido é o equivalente ao de uma forte contração muscular. Se duplicarmos esta energia disponível, com um energizador mais potente, conseguiremos a mesma contração muscular, só que com o dobro da distância eletrificada anterior, ou suportando um número muito maior de perdas na linha de energia (maus isolamentos, vegetação, etc).

Portanto o “Joule” é a única medida correta para avaliarmos a potência de um energizador, e pode ser expressa como Energia Acumulada (‘stored energy’) ou como Energia de Saída (‘output energy’). A Energia de Saída é o único indicativo válido para avaliarmos a potência de um energizador, ou mesmo para compararmos dois energizadores.

Ou seja, o “Joule” de saída de qualquer energizador é a informação fundamental para que se possa avaliar a real potência de qualquer energizador e sua capacidade de eletrificar uma determinada extensão de arame.

Infelizmente a maioria dos fabricantes omite esta informação, certamente porque lhes convêm, preferindo estabelecer medidas em quilômetros que na realidade não possuem qualquer significado. Outras marcas utilizam como medida de potência a Energia Acumulada pelos seus aparelhos, porque também lhes favorece, já que normalmente a Energia Acumulada é o dobro da Energia de Saída do aparelho que é o que realmente interessa.


Quanto mais joules liberados um aparelho possui, mais potente ele será e como consequência direta, maior será a distância real em km que ele poderá eletrificar de maneira eficiente.

Ao cliente caberia perguntar ao vendedor “Mas qual é a potência deste aparelho ao final da distância que ele diz cobrir ?”. Independente do número de km que o aparelho diz eletrificar, ele deve chegar ao final da linha com a tensão mínima necessária para provocar este desconforto no intruso (>3,0 kV) o que não acontece com a grande maioria das marcas existentes no mercado.